Sunday, 24 November 2013

I wonder

Já sei que quem vai padecer sou eu, já sei que 'no matter what' eu é que vou ser o circo e o centro de gozo. Já sei que as palavras nem sempre são o meu forte e da certeza porém há pessoas que não sabem interpretar o que está escrito e o que é dito. No entanto dei a minha opinião, esclareci o meu ponto de vista, não acusei ninguém simplesmente estou desiludida e magoada com as atitudes que o ser humano pode ter. Mas sei de ante-mão que ainda tenho direito a opinar, e sei que algo DADO deve ser VALORIZADO, seja para rico, pobre, magro, alto, chinês, português, inglês, sr.engenheiro, doutor, empregado... seja o que for. É DADO é de bom grado, deveria ser VALORIZADO, à falta disso acho de uma tamanha hipocrisia. E as pessoas que pensam assim, infelizmente nunca passaram sérias dificuldades na vida (julgo eu) caso contrário não pensariam assim. Tenho pena. Simplesmente pena, pois se um dia passarem sérias dificuldades não me vão bater à porta uma segunda vez da certeza porém.

12 comments:


  1. Por aqui, pela minha Beira, costuma dizer-se que nunca se deve bater duas vezes à mesma porta. Complicado para quem abre a porta e tem de dizer não e, nos tempos que correm, mesmo querendo dizer sim... torna-se muito complicado!

    Beijo

    Laura (vim espreitar e fiquei)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Infelizmente ou não depois da minha tentativa de ajudar, só tenho uma coisa a dizer, foi a primeira e a última vez. É realmente complicado negar, pois queremos ajudar e tentamos ajudar com aquilo que temos, mas querem sempre mais e melhor.

      Beijinho e sê bem vinda xx

      Delete
  2. Em tempo de crise há que aproveitar todas as oportunidades para gerir o melhor possível os recursos à disposição...percebo muito bem o teu ponto de vista e concordo com ele!
    Venho retribuir e agradecer a tua visita ao meu blogue e o fato de teres ficado a seguir...eu pelo meu lado gostei do que vi por aqui e vou fazer o mesmo...!
    Beijinhos
    Maria

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sabes Maria, sempre achei que ajudar com o que temos é melhor do que não ajudar de todo. Soubesse eu o que sei hoje e podes crer que nunca teria tomado uma iniciativa ao qual fui convidada. Dei o que posso sem se quer dar valor aquilo que as pessoas dão de mais valor, os prazos de validade. Pois até ao momento eu como dessas mesmas coisas. Para mim a comida é assim, tem bom aspecto? Não cheira mal? Sabe bem? Então come-se não se deita fora. Mas ainda há muita gente neste mundo com o rei na barriga :(
      Obrigada e sê muito bem vinda
      Beijinho xxx

      Delete
  3. Também vim espreitar e retribuir a visita que me fizeste :)

    Não sei se entendi bem, mas na minha terra diz-se que quem dá o que tem a mais não é obrigado.

    E claro que todos temos direito à nossa opinião.

    Beijinho :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tiraste-me as palavras da boca, mas aprendi uma lição quem dá o que tem tem de ter cuidado, pois pode ser ofensivo. É tudo uma questão de orgulho e dignidade, que se lixe a fome. A lição está aprendida. Beijinho e obrigada xxx

      Delete
  4. entendo-te e tão bem :/ há pessoas muito dificeis

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sabes? Penso que é tudo uma questão de saber o que está certo. Hoje em dia e penso que isto nunca irá melhorar as pessoas só pensam com o umbigo e esquecem-se que há meninos, adultos, idosos que dariam tudo por um pedaço de comida..

      Delete
  5. Não sei ao que se refere mas perante o comentário anterior suponho que tivesse querido ajudar alguém e esse alguém teve uma attitude de “pobre e mal agradecido”! : )
    Obrigada por ser seguidora do meu blogue.
    Abraço : )

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sinceramente? Foi essa a reacção que tive, talvez por isso tenha ficado tão magoada e tão triste com a atitude das pessoas... mas se me entendem ou não isso é outra história. Quis ajudar com boas intenções mas pelos vistos tive um acto ofensivo e de falta de bom senso.
      Tenho pena que assim seja.
      Beijinho xxx

      Delete
  6. Anna...minha pequena! Calma! Respira fundo! Posso dar a minha opinião sem me bateres?
    Primeiro que fique já claro que conheço (daqui dos blogs)as duas partes.
    Segundo em Portugal vendem-se em muitos locais produtos próximos do fim da data de validade mais baratos, mas não ALÉM da validade, nem acho que devesse ser permitido em qualquer parte do mundo. Se não é bom para uns comerem - não há ricos, nem pobres - não é bom para ninguém, a saúde é um bem universal.
    Terceiro: A recolha de comida que está a ser feita é para distribuir cabazes, a pessoa que está a fazê-lo está a fazê-lo voluntariamente e não é para ela, nem porque precisa, é para quem precisa.
    Desta vez não estou de acordo contigo porque acho que se em vez de teres enviado 20 pacotes de batatas fritas e pipocas tivesses enviado 1 kilo de arroz, provavalmente não tinhas gasto tanto dinheiro e NA MINHA OPINIÃO, um kilo de arroz é bem mais útil e saudável do que um pacote de batatas fritas e/ou pipocas, seja para quem for.
    Além disso se fosse um pacote de massa por exemplo, fora de validade aguentaria muito mais tempo e não traria mal ao mundo se passasse um mês, mas batatas fritas e pipocas?! Duvido que cheguem ao destinatário em condições de ser comidas.
    É só a minha opinião, ok Anna?

    Tenta perceber mais do que um ponto de vista antes de tirares as tuas ilações, combinado?
    Não duvido da tua boa intenção! Isso está fora de causa.

    jinhoooossssss

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não te bato não senhora Suricate, pois gosto bem de ouvir opiniões, mas há que entender as duas partes, e tal como já falei com muita gente inclusive a Belle, é uma questão de possibilidades. Como sabes minha querida vivo em Inglaterra, li esta atitude de louvar da Belle e deixei passar porque sabia que estava fora do meu alcance. Já o ano passado neguei e como me custou, mas este ano foi-me feito convite pessoal pelo que me senti na obrigação de participar nem que fosse com o mínimo. 1 quilo de arroz seria sem dúvida a minha opção prioritária, não fosse eu viver num país diferente e saber bem os custos de transporte. A caixa que enviei para a Belle julgava eu pesaria um quilo ou dois... descobri eu que de Inglaterra para Portugal o envio desses quilos me ficariam por 50 libras. Arranjei uma melhor solução e consegui transporte a 25 libras, estamos a falar de mais ou menos 35 euros. Ofereci o que tinha sem olhar para as datas pois eu própria ainda como disso, não foi para ofender a dignidade ou o orgulho de ninguém, pois achava eu que estava a contribuir para uma vida melhor de pessoas que passam necessidades. Estamos a falar de salgados e pipocas, alimentos que bem sabemos duram meses e por isso mesmo enviei sem olhar a datas.
      Só fico triste em saber que os que não precisam deitariam as coisas ao lixo, e os que vivem na rua e passam fome receberiam isso de sorriso nos lábios.
      Eu compreendo os pontos de vista minha linda, acredita que compreendo. Mas não aceito... Não me entra... pois já vi muitas vidas por um fio, já ouvi muitas histórias que me apertam o coração. Simplesmente não tenho coragem de agarrar em algo comestível e deitar fora.
      Obrigada pela tua honestidade.
      Beijinho xxx

      Delete

✿ Comentários ✿

Powered by Blogger.

Contact us

anna.21.marian@gmail.com