Wednesday, 18 December 2013

His opinion

Porque a opinião dele também é merecida e para mim é importante. Ontem quando cheguei a casa do trabalho disse-lhe para ser honesto comigo e perguntei-lhe se achava correcto o que tinha decidido fazer. Ele é da opinião que contar a verdade sim, mas não a verdade toda. E porquê? Porque acima de tudo devo respeitar os meus pais que sempre deram tudo por mim e em segundo lugar porque isso só lhes ia partir o coração. E nem ele quer isso, não quer ser a causa do sofrimento deles. Ao que eu lhe perguntei, então para isso devo sofrer eu que estou constantemente a mentir? Ao que surpreendentemente me responde que sim. Na altura fiquei chocada e até mesmo triste, mas durante o dia de hoje ponderei bem as suas palavras e a verdade é que fazem sentido na minha cabeça. Ontem queixava-me que a minha irmã estava a ser egoísta e nem ponderei o meu caso, o facto de eu estar a ser egoísta. Tudo bem que tudo começou por minha causa, mas de facto toda uma vida deram tudo por mim e não pensar no impacto, nas consequências que iria causar quer a nível sentimental quer mental... não me passou pela cabeça confesso. Pensei sempre que me deixariam de falar por não aceitarem e ponto final. Disse-me ele que sim posso contar aos meus pais que ele ensinou-me a "sobreviver", o meu inglês evolui por causa dele, vivemos na mesma casa e cuidamos um do outro, mas nunca saberão que temos um caso. Disse-me ele que saber assim do nada iria ser um choque para eles. Passo a explicar porque seria um choque. Eu e o menino temos digamos... uma relação proibida, e digo proibida porquê? Porque a sociedade de hoje em dia não aceita este tipo de relação. Falo no geral claro. Eu e o menino temos uma diferença a olhos vistos de 31 anos. Infelizmente não sou mais velha 10 anos , ou ele não é mais novo 10 anos. As coisas aconteceram e independentemente das consequências no amor não escolhemos quem amar. Aconteceu. Ajudamos um ao outro como podemos e sempre que podemos. A verdade dolorosa desta relação e porque quero contar aos meus pais é porque... o menino é doente. Infelizmente sofre de uma doença imprevisível, em nada lhe afecta o espírito positivo. Mas verdade seja dita, custa-me, pois sei que nunca irei estar preparada para o perder... e quando as recaídas acontecem não tenho ninguém para me apoiar... Tenho os braços dele que para mim são um mundo. Mas dói saber que não vai durar para sempre. Que não vou ter a felicidade que outro qualquer casal teria, uma família, filhos, envelhecer juntos... está fora de questão. E dói. Dói muito... e por isso queria contar. Mas perdi a coragem com as palavras dele. Não sei que fazer... mas só sei que já não tenho medo de nada. O único medo que me consome é perdê-lo de um dia para o outro. Sei que é muita informação pessoal de uma só vez, mas achei que só assim compreenderiam na totalidade o meu "dilema".
Desde já obrigada por todas as palavras e o carinho que têm partilhado para comigo no desenrolar desta situação. É bom ter conhecimento de testemunhos como o meu e de sentir o vosso apoio. Obrigada de coração.

16 comments:

  1. Pronto, tá bem, 31 anos é muito mas se estás feliz! fiquei triste foi por ele estar doente, bolas deve ser mesmo muito chato sentir que de um momento para o outro pode acabar =( e concordo com o que a nobody listening te disse no post anterior... vai por ti, pelo teu coração e pela tua felicidade, nada mais ;)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada Caqui. Sei que o que quer que decida, vai mudar a minha vida. E quero que mude para melhor. Pelo que se tive de contar toda a verdade, assim farei. Mas ponderei bem naquilo que vou partilhar com os meus pais... Tenho uma semana. Ate' la' muita coisa pode mudar. Beijinho x

      Delete
  2. é uma situação muito complicada... espero que consigas arranjar uma solução que seja para ambas as partes. Um beijinho gigante *

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tambem eu Maria :( Beijinho grande e obrigada xx

      Delete
  3. Infeizmente, por vezes, perdemos tanto tempo a reparar nos erros dos outros que nos esquecemos dos nossos erros... Força.

    ReplyDelete
    Replies
    1. É isso querida S*... Obrigada. Beijinho x

      Delete
  4. É deveras complicado, sem dúvida... eu ainda assim contava, pelo menos ficava descansada por eles saberem. Mas se não o quiseres fazer, não há problema. Vocês os dois, é que sabem !
    E força com isso :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. É uma decisão para se ser ponderada e bem verbalizada. Não quero em momento algum criar mal entendidos. Só quero que percebam a situação e se consciencializem que não é o fim do mundo. Obrigada querida* Beijinho grande xx

      Delete
  5. Olha que ele até tem razão. Também nunca tinha pensado através dessa perspetiva. Podes contar aos teus pais tudo menos que têm uma relação e podes contar também da doença dele. Dessa forma também tens a tua familia para te apoiar.

    Mas é uma decisão dificil e seja qual for a tua decisão espero que corra bem

    ReplyDelete
    Replies
    1. É sem dúvida uma decisão complicado, mas tenho a certeza que seja qual for a decisão que tomar será para o bem de ambos! Obrigada. Beijinho grande xx

      Delete
  6. É uma situação complicada, pondera bem como contar à familia. Lamento saber que o teu amor sofra de uma doença que meta em causa a longevidade da vossa relação. Espero que melhore. Força*

    ReplyDelete
    Replies
    1. Assim o farei Mrs. BlueBerry. Obrigada pelas palavras de apoio minha querida. Também eu espero que não passe de um pesadelo, e cada dia vivido ao seu lado não seja mais do que um longo longo sonho. Beijinho x

      Delete
  7. Só agora percebi tudo...
    Situação difícil. Colocando tudo nos pratos da balança...no fundo, no fundo acho que os teus pais só precisam de saber que estás FELIZ.
    Quanto ao teu companheiro: A melhor das Sortes para vocês os dois:) e que tenham a possobilidade de dividir muitos e bons momentos:) e de ser FELIZES...não importa por quanto tempo....

    jinhoooooossssss Anna O melhor Natal possível...nos braçode quem te quer BEM!

    ReplyDelete
    Replies
    1. A verdade é que sempre tive receio de partilhar a verdade com toda a gente, mas confesso que agora não sinto medo, ou vergonha, ou seja o que for... o único medo que sinto é de perder a felicidade que tenho. E por esse mesmo motivo já nada temo, nem a de contar a verdade aos meus pais nem de contar a verdade a ninguém.
      Obrigada pelas palavras minha querida. Um beijinho enorme e para ti também um Feliz Natal junto daqueles que mais amas. xxx

      Delete
  8. Olá Ana! Como já deves saber pelo blog da S, também tenho uma diferença grande com relação ao Fernando. Nosso namoro começou pela internet, embora ele não fosse um desconhecido completo,pois era colega de trabalho há alguns anos da minha tia. A ideia de um homem que podia ser meu pai ser o meu namorado foi muito complicada de aceitar para toda a minha família. foi bem difícil, achavam que era rebeldia minha e não amor, mas hoje estamos há dez anos juntos (7 de casado e 3 de namoro virtual). Fui morar em Portugal por causa dele e muitas reviravoltas depois estamos na França. No início pensava comoo tu, que nunca seria mãe que nunca teria uma família com ele, pois ele fez vasectomia há vinte e muitos anos atrás. Tive de fazer tratamentos e voilá. Não sei o tipo de doença do teu marido, mas entendo o que dizes sobre o medo e a relatividade do tempo que tem em comum. Às vezes também penso que merda seria se ele me deixasse ainda nova e com tanto para viver, que a gente não envelhecesse juntos...como os "casais normais". Mas depois eu penso que este tempo que me proporciona é tão bom, mas tão bom que supera este medo. E quem garante que se ficasse com um homem da minha idade iríamos envelhecer juntos?
    Beijinhos
    e seja feliz! Como diz Vinícius de Moraes: que seja infinito enquanto dure.

    ReplyDelete
    Replies
    1. É preciso muita coragem para levar uma vida assim Bonitinha, e sinceramente foi por causa do teu testemunho que também resolvi dar o meu. Não são muitas as pessoas que aceitam este tipo de diferença de idades. Eu própria não aceitava e tinha diferentes pontos de vista sobre o assunto. Hoje, depois do acontecido imprevisto já tenho outra opinião... e é como digo o nosso coração infelizmente ou não, não escolhe quem ama. É preciso no fundo neste de relação, confiança e apenas isso para sermos felizes. O resto? Vem por acréscimo.
      Obrigada pelo teu testemunho minha querida. Beijinho grande e muitas felicidades xx

      Delete

✿ Comentários ✿

Powered by Blogger.

Contact us

anna.21.marian@gmail.com