Thursday, 22 May 2014

V. is someone beautiful to me

A Vera, se me perguntassem se iria conhecer alguem assim lindo ha uns meses atras?? Eu iria dizer que de certeza que nao (pois nao e' frequente assim, receber tanto amor de pessoas lindas). Mas aqui esta' ela, a Vera a mimar-me sempre que recebo uma carta sua. Ha sempre miminhos misturados, cartas com um essencia recheadas de amor, frases de apoio e de essentivo, e desta vez tive direito a dicas de culinaria para fazer doces (vejam so'!), um porta-chaves com o meu nome (que acredito ter-lhe dado uma valente dor cabeca para encontrar!) e um postal lindo de Fatima. Sao pequenas coisas destas que fazem toda a diferenca num dia, numa semana, num mes. Eu que o diga que tive um mes super agitado. Comecando com a visita a Portugal entre os meus, mudancas no emprego e como se nao bastasse trabalho que nao falte! Deve ser um dos meses mais produtivos de sempre, visto que nao paro. BUT ANYWAY! Este artigo e' dedicado 'a simplicidade dos gestos, e basta receber algo assim para nos por logo com um sorriso de orelha a orelha. Conhecemo-nos a partir de um projecto antigo, do qual somos da opiniao que e' muito parado... nao ha motivacao ou amor por esta actividade (ou simplesmente tempo - o que para mim acaba por ser uma desculpa esfarrapada... leve o tempo que levar ha sempre tempo. Quanto mais nao seja na casa-de-banho!) e quando digo conhecemo-nos, digo apenas por carta ou virtualmente (contudo, somos praticamente incontactaveis virtualmente). Soube desde inicio que esta menina era renegada e ate' mesmo humilhada por esse mesmo grupo, pelo que me pos de parte... e nao importa quem, se sabemos o suficiente da pessoa qual e' o mal de dar uma morada a um desconhecido? Ah podem assaltar, ah podem aparecer aqui, ah sei la mais o que... mentir a nos proprios e' que nao. Quantos e quantos desconhecidos nao passam diariamente na nossa porta, sabe deus com que planos na cabeca, com que intencoes. Qualquer, mas qualquer pessoa pode entrar dentro das nossas casas, saiba ou nao saiba a morada. Mas esta e' meramente a minha opiniao. Respeito quem tenha receios, mas acho descabido, apenas isso. Nao desconversando do assunto principal. Obrigada Vera. Obrigada por naquela dia me teres convidado a trocar cartas contigo quando toda a gente desconfiava de ti. Obrigada por seres o coracao grande que e's. E me aguarde sim? Pois a proxima vai ser em grande.

6 comments:

  1. Replies
    1. E' sem duvida um miminho muito bom de se receber depois de um dia de trabalho stressante :) E tu nao esperes pela demora ;) Beijinho doce xxx

      Delete
  2. Que giro! Isto só me faz lembrar os meus tempos de penpal!
    Qual é a média de idades do pessoal que actualmente faz isto?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ola Dora :) Os meus tempos de penpal comecaram muito recentemente (ha cerca de um ano atras) no entanto devo dizer-te que no que toca a troca de cartas ja encontrei de tudo, desde adolescentes, a maes e ate' mesmo avos :) No entanto percebo que na maioria dos casos as pessoas mais velhas (entre os 40-50) teem mais dificuldade em arranjar tempo para este tipo de actividade. No caso da troca de postais, tens um bom exemplo PostCrossing http://www.postcrossing.com/ e aqui sim, encontras de tudo... desde pequenitos a idosos, homem ou mulher :) encontras de tudo. Pois sempre e' mais facil enviar um postal do que uma carta. Eu pessoalmente sou uma apaixonada por ambos.
      Se me permites a curiosidade, porque desististe desta actividade? :)
      Beijinho xx

      Delete
  3. Deve ter sido dos 12 aos 15. Desisti porque cresci e tive outros interesses. Digo isto, mas não no mau sentido. Recebia e trocava coisas lindíssimas.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Claro, acredito que sim... mas tambem sou da opiniao de que ha medida que vamos crescendo as prioridades mudam :) Enquanto isso nao acontece comigo e enquanto tiver oportunidade pretendo gozar bem desta actividade :) Beijinho x

      Delete

✿ Comentários ✿

Powered by Blogger.

Contact us

anna.21.marian@gmail.com