Tuesday, 13 May 2014

Visits

Devo admitir que nao sou uma pessoa dita social, mas gosto de conviver. Com isto nao quero dizer que tenha de receber visitas diarias dos amigos do menino. Uma coisa sim e' receber de vez enquando, pois claro estao nesse direito. Afinal de contas tem amigos e familia, mas dai a ser diariamente. Mas o problema e' que se estivessem aqui para me conhecer, para falar tambem comigo, para nao me excluirem das conversas. Agora as pessoas chegam e nem me ligam nenhuma que tipo de interesse tem estas visitas. Nao creio que facam de proposito, mas se fazem ou nao sinceramente ja nem me interessa, ja la vai mais de um ano e meio ja era altura de entenderem. Pelos vistos na minha ausencia entao era todos os dias a toda a hora, pessoas chegadas, pessoas de longa data. Porra quem vir esta cena toda ate' pensa que ele esta' morrer. E mesmo que ainda fosse esse o caso (pois nao nego, que por algumas cabecas passe isso) o que eu vejo e' puro egoismo! O irmao e' mais velho para ai uns dez anos, divorciado, reformado, nao tem mais que fazer claro vamos la passar na casa do mano (e mais, na hora de jantar que e' para nao comerem se quer!) e passar la umas boas 4h. Nada mau, se ainda fossem visitas dia sim dia nao... O casal amigo vem ca para falar dos carros que vao vender, da casa que vao comprar, estao em debito ate' 'a ponta dos cabelos, mas qual e' o problema? Vamos e' gastar mais dinheiro enquanto somos vivos e deixar as preocupacoes para os outros! Bota para a frente. O outro amigo menos mal. As amigas e os amigos de longa data veem ca' sabe deus porque, nem quero pensar (o coracao infelizmente salta de inseguranca e a cabeca nao ajuda). Enfim. Sabem o que vos digo? So' quero descanso... Uns dias em casa, com o menino, sozinhos no nosso cantinho... nao e' pedir muito pois nao? Especialmente quando os dois trabalham e so' queremos um pouco de sossego depois de chegar do trabalho. Haja sorte... Arre. E amanha vai ser outro (Ai pah quem me dera que estivesse errada). Olhem para o que vos digo, mas um dia que o menino se va "embora" (e infelizmente sabem do que falo) acham que alguem se vai preocupar com a vaca que o f*dia? Perdoem-me a linguagem mas e' bem verdade. Desculpem-me o desabafo. E' que ja' nao suporto.

2 comments:

  1. Há partes que não entendi porque aterrei aqui de paraquedas e não sei a tua história MAS entendo perfeitamente a irritação pelas visitas, carambaaaa uma pessoa só quer estar ali no sofá a vegetar, na sua casaaa e não pode porque existe sempre alguém ali a passear.. estas coisas dão-me nervoss.
    Sinceramente devias conversar com o "menino" e colocar os pontos nos i's, afinal a casa também é tua e não tens de levar com visitas que pelos vistos te tratam como se fosses invisivel.
    Quando se está numa relação é suposto os amigos tentarem no minimo ser também amigos da esposa, é a lógica da coisa, se eles não fazem um esforço para te incluir nas conversas e na amizade, porque raio é que tu vais fazer o esforço de levar com eles em TUA casa?

    http://omeumundoaleatorio.blogspot.pt/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Infelizmente vim parar a um mundo que nao e' o meu, embora seja uma questao de adaptacao. Torna-se dificil quando as pessoas por si so' nao me facilitam a adaptacao e limitam-se a conversar com quem ja conhecem de longa data. Eu sou de Portugal e ha um ano e meio vim para Inglaterra viver com o menino (a nossa relacao tem um grande diferenca de idades). Claro, ca' o menino ja tinha os seus amigos de longa data e chegados e o irmao (a quem nunca ligou ate' ha uns meses). Sendo que essas pessoas que ca' veem a casa veem para ve-lo. Pois a casa e' DELE, nao e' minha... eu vim parar aqui porque nos juntamos. Mas a casa infelizmente, nao me pertence embora viva nela. Enfim...deve ser algo que muda com o tempo, julgo eu... espero eu! Obrigada pela visita :) Beijinho x

      Delete

✿ Comentários ✿

Powered by Blogger.

Contact us

anna.21.marian@gmail.com