Saturday, 27 September 2014

Autumn

Nao posso acreditar que 2014 ja voou nao sei para onde e ja nos encontramos numa das estacoes mais bonitas do ano - Outono!! Cade o tempo meu deus??? Tanta coisa ja aconteceu este ano e nem damos por ela com tal rapidez com que passa por nos. E' impressao minha ou o tempo foge-nos por entre os dedos e passa bem por de baixo dos nossos pes sem darmos conta? Fico parva mas ao mesmo tempo feliz. Este ano tem-me trazido grandes licoes de vida! Desentendimentos? Tambem.... Mas acima de tudo felicidade. Coisa que noutro tempo, noutra vida, nao teria tanta certeza de qual seria o seu significado. Bem! Adiante. Hoje o dia comecou cedo por ca.... Geralmente aos fins-de-semana durante as manhas torno-me naquilo que 'a semana nao posso ser - uma verdadeira preguica! Pois bem, hoje nao foi o caso. Tivemos que receber alguem que resolveu fazer entregas ca por casa as 8h00 da manha e assim comecou o nosso dia, rapido e sobresaltado! Bem, que agitacao logo pela manha. Mas o que importa e' que agora sao exactamente 10h19 e ja me sinto fresquinha.................................... MENTIRA! - Quero a minha cama - JA!! ;) Ora entao tenham um bom fim de semana.

Friday, 26 September 2014

Liebster - Challenge

Por norma nao sou pessoa de responder a desfios, confesso que ja fui mais. Ja fui daquelas pessoazinhas curiosas que importavam mais com isto dos blogs, com os desafios em cadeia, e dos passatempos, e enfim.... era para mim um mundo novo e entusiasmante. Hoje em dia? Not so much... Mas nao quer dizer que de vez enquando nao aceite um ou outro so' para dar a conhecer ao mundo e a mim mesma ate um pouquinho mais de mim. Pois aposto que ha 5 anos atras as minhas respostas seriam totalmente diferente de agora? (Sera?). Ora entao a minha rica estrelinha, a Sonia do Silencio Protector desafiou-me a responder as suas (emprestadas) questoes do desafio. E aqui fica a minha contribuicao :)

 Regras:
- Colocar a imagem (que está em cima) no blog;
- Responder às 11 questões que te foram colocadas;
- Nomear entre 4 a 11 blogs (de preferência com menos de 200 seguidores) e dar-lhes 11 questões da tua autoria;
- Não podes nomear a blogger que te nomeou, tens que avisar todos os nomeados e deixar-lhes o link do post;
- Avisa a blogger que te nomeou para que ela possa ver as respostas às suas questões.


Coloquei aqui as regras por uma questao de educacao, mas a verdade e' que nao sou muito dada a regras! Muito pelo contrario. Estas por norma teem tendencia a serem quebradas por mim :)

Ora entao vamos la responder as perguntas da minha querida Estrelinha:-
- O teu dia não começa sem...? - sem primeiro organizar o meu dia! Desde a casa ao trabalho.

- Se não morasses onde vives onde escolherias? - Sempre vivi na Trofa, Portugal. Com os meus pais e a minha irma. E sempre quis viver em Inglaterra. E bem, eis que o sonho se tornou realidade.

- Qual o teu "guilty pleasure" musical? (aquele que quase ninguém sabe que tu gostas, mas conheces a letra de cor... e gostas!) -  (In)felizmente quando canto o mundo fica todo o saber e como tal nao ha nada que ja nao saibam ahahah Por norma e' a musica Mrs Brightside de The Killers.

- O que mais abominas, desprezas? - Nao gosto de estupidez no mundo, para isso tenho dito e continuarei a dizer, basto eu. Nao gosto da falsidade das pessoas, passarem-se por algo que nao sao e iludirem o outro. Nao gosto de hipocrisia, pois acredito que no mundo nao ha santos mas toda a gente sabe apontar o dedo. Podia continuar, mas fiquemo-nos por aqui...
- O que te enche as medidas? - Literalmente? Uma boa francesinha! :)

- Qual o livro que leste mais vezes e que, de quando em vez, ainda relês? - Sinceramente peco por ler tao pouco, pois depois aparecem destas perguntas e eu fico na m**** LOL

- Qual é o filme que mais te marcou? O Rei Leao, sem duvida. Pode parecer ridiculo, mas enquanto crianca deve ter sido o unico filme de animacao que ficou retido na minha consciencia e desde entao nao me farto dele. Sim, pode nao ser nada de especial. Para mim, vale tudo.

- Quando tens tempo/ podes o que gostas realmente de fazer? Escrever cartas :) mas isto nao e' nenhum segredo!!
- A tua vida não pode terminar agora porque ainda te falta ... viver um novo dia.


As minhas questoes:-
1) Qual a maior aventura que viveste até hoje?
2) Qual é a viagem dos teus sonhos?
3) É mais fácil perdoar ou esquecer?
4) Qual a profissão que querias ser quando eras criança?
5) Quais as tuas personagens infantis favoritas?
6) O que gostarias de ter tido ou feito e nunca tiveste coragem/oportunidade?
7) O que te faz perder a cabeça?
8) O que te faz rir?
9) Qual a tua palavra favorita e a que dispensas ouvir? 
10) De que te orgulhas mais até hoje?
11) Qual o teu maior medo?


E sabem que mais? Levem!! Levem essas perguntas e respondam - Mas partilhem comigo se assim o fizerem :) Estou curiosa para saber respostas!! Obrigada Estrelinha pela oportunidade :) <3

Saturday, 20 September 2014

Less and less

Cada vez menos partilho a minha vida pessoal seja com quem for. Antigamente costumava falar pelos cotovelos e sentia essa necessidade muitas vezes no sentido de desabafar. Hoje em dia ja nao e' bem assim. Antes de minha viagem a Portugal aprendi a dura realidade de precisar de alguem e nao ter ninguem. Como sabem antes de ir para Portugal, o rapaz e eu tivemos um serio desentendimento. Desentendimento que quase levou ao total corte da relacao (felizmente esse nao foi nem e' o caso). Esse desentendimento foi gerado mais uma vez por ter dado com a lingua nos dentes - coisa que tao cedo nao volto a fazer. E percebi que na altura as unicas pessoas com quem verdadeiramente posso contar (e acima de tudo conheco pessoalmente) sao o rapaz, a minha irma acima de tudo, a minha mae e a minha melhor amiga, Sara. Apenas essas pessoas souberam do que se passou e so' elas dedicaram a sua completa atencao a mim e com o objectivo de me ajudar. Pedi em total desespero ajuda a pessoas que conhecia ca, dentro e fora do trabalho. Para que? Para nao obter qualquer tipo de ajuda. Percebi que a tao conhecida e chamada "familia" de trabalho, nao passam apenas de colegas de trabalho que estao la para dar palpites e na hora da verdade, ninguem esta' la'. Percebi isso da pior forma possivel. Percebi que amigos nao sao os colegas de trabalho, mas sim a familia. Esses sim independentemente de tudo estao la para nos, nas piores e nas melhores decisoes. Se ha julgamentos? Claro que sim, mas ESTAO LA para mim. Coisa que infelizmente as pessoas de CA nao estiveram. E isso mudou muito a minha visao das pessoas com quem trabalho e a forma como me abro com elas. Passei a ter outra perspectiva das pessoas e a dar menos confianca possivel. Falo sim sobre tudo o que corre bem, pois gosto de me gabar da pessoa em que me tornei, mais forte e independente. E nao tenciono desistir dessa pessoa tao facilmente - para bem e' ser assim para sempre - uma pessoa mais saudavel mentalmente e feliz. Sempre que me fazem perguntas mais pessoais (que em Portugal nao estava habituada a tal) corto logo pela raiz e digo que esta tudo bem. Ainda que nao esteja (o que ainda nao foi o caso desde que voltei de Portugal - tem estado tudo bem felizmente) nao vou cair no mesmo erro e deitar tudo ca para fora. Pois sei que se fazem valer desses momentos para depois nos virarem as costas. Nao obrigada. Se so' posso contar comigo mesma, entao e' isso mesmo que vou fazer, contar comigo mesma. Desde que voltei de Portugal as coisas tem estado melhor. Vejo-me a mim como uma mulher mais adulta e responsavel, mas acima de tudo a me importar com os outros - especialmente com o rapaz. E nesse aspecto vejo o rapaz constantemente a retribuir. Ha uma certa cumplicidade e um certo afecto que outrora nunca existiu. E agora percebo porque. Pois nao havia aquela dedicacao de mim para com ele que ele sempre necessitou. E felizmente isso mudo. E agora percebo o significado da frase que tantas vezes me foi dita "se simpatica para com os outros se queres que os outros sejam simpaticos para contigo". E a verdade e' so' essa. Se nos importarmos verdadeiramente com os outros, so' o bem pode ser reflectido dessas accoes. E eu gosto de quem sou hoje. Bom fim de semana.

Wednesday, 17 September 2014

My motorbike and what's around me

Ando demasiadamente preocupada com o que se passa 'a minha volta que me esqueco dos pequenos detalhes que fazem toda a diferenca. Em qualquer circunstancia. Ha dias do trabalho para casa venho eu na minha motorizada em quinta e eis que um individuo resolveu que o momento ideal para atravessar a estrada de bicicleta seria mesmo 'a frente de uma motorizada a "voar" nos seus 80Km/h. Bem... foi o suficiente para me por o coracao a acelar. Mas mais do que o susto e' a banalidade com que a pessoa se meteu 'a estrada sem olhar nem a meios nem a fins. Pos-se 'a frente e ponto final. Se por acaso vinha um pesado exactamente 'a mesma velocidade, possa ser que nao tivesse tanta sorte. Que gente mais descontrolada.
Hoje fui eu. Por norma sou uma cabeca na lua, mas no que toca a motas todo o cuidado e' pouco e eu confesso que deixo andar um bocado. Correndo assim serios riscos!! Hoje como de costume, tiro o alarme da mota, meto-a a trabalhar, ponho-me em cima dela e estamos a andar. Quando dou por ela o descanso lateral esta' literalmente a arranhar o chao e acaba por voltar ao seu devido lugar. Mas eu completamente assustada paro mesmo ali, no meio da rua a ver o que era aquilo, lembrando-me so depois que realmente foi o descanso. Ouvindo ja tantas historias mal sucedidas (ate fatais) por causa desse maldito descanso e eu fui esquecer-me do maldito para baixo. Que banalidade a minha e que culpa sinto. Sinto-me tao mal comigo mesma, que maior do que o embaraco e' mesmo o susto do que podera um dia acontecer com este tipo de atitude. Enfim.... foi o suficiente para me por de rastos o resto do dia e so me apetecia acordar daqui por uns dias, para ver se a coisa se acalmava e se prestava mais atencao a estes pequenos detalhes!!!

Sunday, 14 September 2014

How to crochet rainbow shoe laces

Encontrei este tutorial no facebook e nao podia deixar de o partilhar. Gosto especialmente por dar cor a um sapato sem qualquer vida. Mas o objectivo deste cordoes em croche, sao simplesmente representativos de uma campanha contra a homofobia. Apesar de terem esse proposito, nao fiquei indiferente ao facto de adoptar o mesmo sistema com as minhas sapatilhas, tendo em conta  que todas elas tem os mesmo normais cordoes que qualquer sapatilha tem. Assim sendo, um dia vou pegar na minha agulha de croche e nas minhas linhas e experimentar este tutorial que parece bem simples (embora no meu caso, as aparencias tendem a iludir!!). Para mais informacoes visitem a pagina original. Se tambem resolverem experimentar partilhem comigo o resultado - e enviem e-mail para anna.21.marian@gmail.com. Obrigada :)

Saturday, 13 September 2014

Your past haunts you

Independentemente do que possam pensar ou do que eu possa pensar, o passado e' algo dificil de esquecer nao e'? Pensar cometemos erros, que estamos diferentes e que so' queremos uma segunda oportunidade, nunca acontece sem um bocadinho de sofrimento pelo meio, pois nao? Especialmente quando ao fim de tanto tempo magoamos tanto a pessoa que deviamos amar mais. Essa pessoa nunca vai esquecer quem eramos de um dia para o outro. Mesmo que neste instante sejamos a pessoa melhor do mundo. Mas um pequenino erro e' o suficiente para deitar o presente todo abaixo e libertar o passado. Infelizmente e' assim que as coisas acontece. E so' o tempo nos permitira decidir se realmente o passado fica no sitio onde esta', no passado. Ou se vai superar o presente. Uma coisa e' certa e verdadeira e prometo-vos que assim sera. Nao importa as vezes que o passado volte para me derrubar, uma coisa e' certinha - eu nao irei desistir e vou enfrentar o passado de cabeca erguida, mesmo que a dor seja insuportavel. Nao tenciono desistir para um passado do qual nao gosto minimamente. Haja forca e coragem! E eu nao tenciono desistir da pessoa que sou hoje. Bom fim de semana minha gente.

Tuesday, 9 September 2014

And yet again

Hoje mais uma vez senti a dor de se ser rejeitado. Nao e' a primeira vez que isto acontece e tao pouco sera a ultima vez, mas mesmo assim nao deixa de magoar. Ainda me sinto um pouco traída quando penso sobre o assunto. Eu sei que eu não devo levar tudo ao extremo e julgar as suas accoes nem torna-las pessoais, mas quando nos envolvemos nesta actividade acreditamos que as pessoas com quem trocamos cartas sao realmente nossas amigas e continuarao connosco independentemente do que possa acontecer. Tudo resume-se a esta mensagem que uma rapariga com quem troco cartas me deixou no facebook, explicando-se que por questoes economicas estara a desistir de algumas pessoas e que eu infelizmente era uma delas. Até aqui tudo bem, eu na minha inocencia comecei a  responder de volta toda compreensiva e ate esperancosa, qual nao e' o meu espanto assim que clico no botao "enviar" da erro, apercebendo-me assim que fui bloqueada quer do grupo quer da conta pessoal. E foi aí que eu me senti um pouco triste, porque eu realmente gostava da sua companhia, ainda que o unico contacto fosse apenas através do facebook. Mas adoraria ter mantido o contacto com ela e ela fez o que fez. Porque? Será que eles se sentem desconfortáveis ​​de alguma forma? Mesmo que a pessoa do outro lado seja totalmente compreensível. Devo admitir que foi um pouco doloroso para mim saber da dita nova, pois custou-me saber que significava assim tao pouco para ela... Mas pronto a vida e' mesmo assim e temos mesmo e' de seguir em frente. Ja devia era estar habituada. Os amigos hoje em dia sao tao raros, nada e' valorizado como dantes. Hoje em dia tudo e' uma questao de interesse. Nao ha aquela honestidade de outros tempos, infelizmente.

Sunday, 7 September 2014

If I was...

Gostei deste desafio proposto pela Kaka :) Pelo que resolvi "pegar emprestado" e responder ao desafio (roubado). Espero que nao te importes Kaka!! Achei curioso e e' uma forma de tambem respondermos a curiosidades dos leitores.

 Se eu fosse...

... um objecto, seria um diario
... um número, seria o 15
... uma direcção, seria o norte
... uma palavra, seria carinho
... uma fruta, seria a melancia
... um animal, seria um leao
... uma flor, seria um lirio
... um mês, seria o Outubro
... um dia da semana, seria a Sexta-feira
... uma hora do dia, seria 16h00
... um clima, seria com muito Sol
... uma árvore, seria a palmeira
... um líquido, seria a coca-cola
... um sabor, seria a baunilha
... uma música, seria How to save a life
... um elemento, seria o fogo
... uma parte do corpo, seria o cabelo
... um sentimento, seria a esperanca
... um lugar, seria bem distante da realidade
... um móvel, seria uma secretaria
... um som, seria o de um violino
... uma cor, seria o verde
... uma pedra preciosa, seria o rubi
... uma forma, seria um circulo

Facam tambem :) E' engracado pensarmos naquilo que poderiamos ser/ ter sido se nao fossemos humanos. Eu gostei.

My Summer Holidays

As minhas ferias do Verao representadas em fotografias.
 Foram dias bons de calor e descanso. Podem nao acreditar, mas o que mais fiz foi dormir! Andei feita preguicosa. Pois sei que os proximos tempos vao ser arduos e trabalhadores.
Entretanto fiquem babados com o ambiente da Figueira da Foz. O destino de Verao que me tem acompanhado desde os meus tempos de bebe!
Confesso que ja tinha saudades de fazer Caravanismo com os meus pais e a minha mana. Desta vez tambem acompanhada da Pipoca (a gata da mana).
Incrivel como o nosso mar esta' a "comer" a Costa Portuguesa com uma rapiz incrivel. Espero que o nosso Governo tome medidas e depressa em relacao a esta problema. Pois para o ano quer voltar ca e ainda ter oportunidade de ver a nossa praia em grande!
Ora entao desejo a todos uma Boa Semana :)

Saturday, 6 September 2014

Anna has arrived!

Ola minha gente bonita! E ca' estamos de regresso a Inglaterra. De regresso 'a rotina, ao dia-a-dia.... ao trabalho!!! BAH
Devo admitir que as minhas ferias de Verao apesar de terem sido 3 semaninhas na companhia dos melhores do mundo (a minha familia), passou a correr. Sera que o que e' bom passa sempre assim? A correr? Que mania! E' bom estar de volta. Voltar a ver a cara daqueles que nunca mais julguei ver. Voltar a enfrentar mais um dia. Desta vez com certezas e decisoes que mudarao a minha maneira de ver as coisas, talvez ate' a minha maneira de ser. A grande novidade do mes? Vou sair de casa. Ate' ao momento vivia na casa do meu namorado, de hoje em diante isso vai mudar. Quando? Ainda nao sei, mas o quanto antes e' o que eu desejo. Como? Tambem ainda nao sei, mas conto com a ajuda dele, que se tem demonstrado prestavel a toda a hora. Nisso sempre acreditei pois sei o tipo de pessoa que e' e apesar de tudo tem um bom coracao e e' isso que admiro nele. Para onde? Bem.... preferencialmente em Leeds que e' onde trabalho. Se me perguntarem, e ah ficas em Leeds apenas e so' pelo trabalho? Nao. Nao vou mentir e ser desonesta convosco, mas a verdade e' que o desapego custa e nao e' isso que tenciono. Tenciono ser diferente, uma pessoa mais empenhada e responsavel. Acima de tudo mais matura. E quero pessoas em quem confio do meu lado e que sei que estarao sempre la para me ajudar. O Marian e' essa pessoa. Mais do que namorado sempre foi o meu melhor amigo. Bem antes de sermos namorados eramos os melhores amigos e e' isso que acima de tudo nao quero perder. Saber que posso contar com ele. Mas acima de tudo tambem quero que saiba que pode contar comigo! Mas como ganhar essa confianca de volta quando a derrotamos completamente? E' complicado... mas como disse antes, espero um dia olhar para tudo isto como um passado vivido e aprendido. A situacao no trabalho ja foi diferente confesso. Ate' acontecer o que aconteceu onde precisei de ajuda e pedi mesmo por ajuda.... ninguem se chegou 'a frente. Muito pelo contrario, quando pedi ajuda (implorei basicamente e sinto-me humilhada por isso, e talvez por isso as coisas no trabalho nao sejam as mesmas) viraram-me literalmente as costas e eu que me desenrrascasse. No fundo sempre pensei ter ali um elo amigavel, um laco de amizade do qual um dia podia vir a precisar e contar, uma "familia". No instante da vida em que tudo me foi abaixo e precisei de todo o apoio ninguem esteve la. Ninguem daqueles que eu achava serem meus amigos. Amigos e' uma palavra tao forte nao acham? Quando julgamos que os conhecemos e podemos contar com eles, nao passam disso mesmo colegas. Estao la para uma risada e conversa e pouco mais. Tenho pena. Tinha-os em alta consideracao. No fundo para perceber que nao passavam de pessoas desconhecidas para mim. Enfim. Agradeco sim 'a minha irma que ainda distante esteve sempre la para mim e me ajudou em tudo. Sobretudo foi a minha companhia desde o rompimento, ate' a solucao dos problemas, ate' a viagem, ate' ao regresso. Penso que acima de tudo isso nos uniu ainda mais. E sim, tive o colinho merecido da mama e abraco apertadinho do papa. Que querem? Sou uma menina dos papas :) E pronto! Passado 3 semanas de relaxamento e reflexao, estou de volta :) Ora entao, muito bom fim de semana!
Powered by Blogger.

Contact us

anna.21.marian@gmail.com