Sunday, 21 February 2016

Déjà Vu

Filme interessante, mas demasiado "irreal" para considerá-lo um bom filme. No entanto confesso de que gostei bastante de como tudo é explicado no desenrolar do filme. Embora acho que o desenvolvimento da história podia ter sido muito melhor. O meu fim-de-semana tem sido extremamente relaxante. É tão bom quando o fim-de-semana chega e tenho oportunidade de voltar ao meu ambiente anterior. Antes de ter mudado de casa. Sentir que ainda faço parte daquele lugar. Sentir que ainda faço parte daquele coração. Sabe maravilhosamente bem envolver-me naquele abraço que sempre desejei durar para sempre. Hoje é Domingo e tive a maravilhosa oportunidade de me encontrar com uma antiga colega de trabalho. Sabe tão bem pôr a conversa em dia da vida de cada uma. Sim sim “gossip” da vida de uma da outra. Pelo menos agora sei que a vida dela está estável e que voltou a trabalhar a tempo inteiro. Infelizmente, não graças à Heineken. Ao menos assim não se sente mais insegura, como eu. Sabe que tem um trabalho a tempo inteiro e de contracto permanente. Eu? Eu ainda estou para saber se fico com a Heineken ou não depois do dia 31 de Março. Confesso que é uma situação que desgosto. Mas é algo com o qual tenho de viver e fazer figas para que tudo continue a dar certo.

Monday, 8 February 2016

A brief summary of the past few weeks


As coisas entre mim e o Marian estao lentamente a progredir. Se por um lado sinto um enorme aperto no coracao por nao estar com ele todos os dias e por no fim de cada dia ter de dizer um adeus, por outro lado sinto que este afastamento nos esta a fazer bem. Nao sou propriamente a mulher perfeita no entanto estou a tentar o meu melhor para estar la bem proximo. Quanto ao trabalho, bem... se por um lado sinto que a equipa esta a esforcar-se para manter uma relacao de trabalho profissional. Por outro lado sinto que uma das minhas colegas de trabalho que nao posso com o feitio dela nem por nada, sinto que cada vez mais me afecta o sistema nervoso. Esta sempre a tentar implicar com a minima coisinha. Torna-se ate ridiculo. E nao ha de todo como rir da situacao, pois nota-se que e' para chamar atencao, que e' para criar confusao. Com quase 30 anos aquela rapariga parece nao ter qualquer vergonha na cara. Talvez seja eu tambem um pouco problematica pois nao gosto que me apontem o dedo sem qualquer fundamento. No entanto ainda que com fundamento ha que saber dar a volta por cima e saber chamar a atencao sem se ser rude. Mas com esta personagem simplesmente nao da, isso nao acontece e nunca vai acontecer a meu ver. Enfim... Ela quis e conseguiu estragar o final do meu dia. Depois do que eu pensei ter sido um bom dia de trabalho. Va-se la entender o tipo de prazer que estas pessoas tiram deste tipo de comportamento.
Powered by Blogger.

Contact us

anna.21.marian@gmail.com