Thursday, 19 May 2016

Hoje é um daqueles dias

Começou por ser um dia bastante ocupado e por mim tudo bem. O que gosto é disto mesmo, responsabilidade, ocupação, trabalho e quanto mais ocupado o dia for tanto melhor para mim. O trabalho estava a correr muito bem mas por qualquer motivo sentia que a inspiração não estava presente, mal eu sabia o que me esperava. Os dramas lá do trabalho tendem a acontecer cinco minutos antes da minha hora de ir embora. Mas eu começo pelo o início que é para entenderem melhor a minha vontade de chorar, gritar, bater em alguém. O meu estado nervoso está, ou melhor dizendo já esteve no pico. Mas depois de ouvir a voz da sabedoria (do senhor mais que tudo) concordei que de facto o que for que tenha acontecido hoje não tem a menor importância e só tenho é de manter a cabeça erguida e seguir em frente. O que acontece é que no dia anterior - eu, a G. e a J. estavamos a ter uma discussão de trabalho entre colegas. Uma discussão perfeitamente normal que tanto nós como outras equipas poderiam ter tido. E de facto, porque não nos estavamos a entender em termos de entender o ponto de vista uma da outra, as vozes eleveram-se um bocadinho, mas é simplesmente porque a nossa personalidade é mesmo assim. Falo por mim quando não entendo algo o tom da minha voz altera-se pois o desespero é tal para entender algo que não estou a entender. Não elevamos a voz por estarmos chateadas, nada disso. Na verdade longe disso. Já foi tempos em que tivemos as nossas discordâncias e sim, os nossos desentendimentos, mas ontem decididamente não foi o caso. E a verdade é que desde Dezembro do ano passado que temos tentado ser superiores a isso  (à nossa personalidade isto é) e a respeitar-nos. E foi isso que me doeu mais, o facto de estarmos a tentar e a não ter qualquer valor. Hoje a nossa gerente de equipa pediu-nos um minutinho para falarmos todas, lá nos juntamos na zona de convivência e aí nos explicou que hoje aparentemente recebeu duas queixas de duas pessoas no escritório por ontem termos estado a discutir uma com a outra. E veja-se que aqui aparentemente a discussão não foi entre membros de equipa mas apenas entre mim e a G. E como se não bastasse acho que saiu errado da parte da J. concordar que de facto estava a ficar um tanto ou quanto estranho o ambiente e embaraçoso o que não ajudou em nada em nossa defesa. É verdade sim senhora que no passado tivemos os nossos momentos de pura estupidez e birra. Mas já levamos na cabeça uma vez e prometemos que isso não voltaria a acontecer. Eu não entendo como a percepção de quem está de fora tem mais valor do que a explicação das pessoas envolvidas. Mas tem e a verdade é que essa queixa será descontada é em nós, no nosso desemprenho, decididamente não é na pessoa que se queixou. Não importa o quão bom o nosso trabalho seja, esta nódoa negra está feita. E como tal, depois de pensar, reflectir e desabafar cheguei à conclusão que realmente não vale a pena a revolta. Não vale a pena se quer sentir este sentimento de zanga, injustiça e confusão. Não vale a pena e aborrece-me que tudo isto me tenha afectado desta maneira. Aliás sei que isto é horrível se quer de se pensar, mas devia-lhe ter dito a ela (gerente) que realmente não se precisava de preocupar pois dentro de um mês já não teria mais dores de cabeça por nossa culpa isso é garantido, uma vez que os meus serviços já não serão necssários. Mas a verdade é que nem merece esse meu esforço de contradizê-la. Simplesmente vou manter a cabeça erguida e a voz baixa, até alguém finalmente tomar o meu lugar. E pronto, precisava deste desabafo, desta vontade de me expressar e deitar tudo cá para fora. De partilhar com vocês como me sinto. Para isso serve este meu cantinho, quando mais ninguém entende o que sinto, vem uma alminha desse lado ler as minhas palavras e dizer, olha outra alminha a passar pelo mesmo que eu. E é disto que preciso, de não me sentir única neste tipo de situação.

2 comments:

  1. o mundo profissional nem sempre é justo... longe disso até. Cabeça erguida que o caminho é em frente :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada pelas palavras :) Tentarei manter o meu positivismo! Beijinho

      Delete

✿ Comentários ✿

Powered by Blogger.

Contact us

anna.21.marian@gmail.com